Por muitas vezes transferimos a responsabilidade dos acontecimentos profissionais e pessoais a terceiros, tanto os bons quanto os ruins.

Precisamos repensar sobre essa afirmação. Nós da COLABORARH, através deste artigo, iremos gerar essa reflexão para que vocês busquem o “O poder da autorresponsabilidade” e assim, atingir os seus objetivos seja na sua vida pessoal quanto profissional.

Projetar a culpa nos outros não ajuda na sua evolução pessoal, cria barreiras.

Conceitualmente autorresponsabilidade é a capacidade de atribuir unicamente para si a responsabilidade sobre aquilo que acontece em sua vida, seja positivo ou negativo.

Essa é uma ação tão comum em nossa sociedade, que a maioria de nós faz isso sem perceber.

Veja alguns exemplos de situações comuns de transferência de culpa:

  • “Se eu não tivesse tantas tarefas no trabalho conseguiria ter energia para fazer atividades físicas.”
  • “Me atraso todos os dias para chegar no trabalho pois dependo de transporte público.”
  • “Se você me lembrasse do compromisso por e-mail ou mensagem não tinha esquecido.”
  • “O meu relacionamento acabou por culpa dele ou dela.”
  • “Eu sou uma pessoa controlada, são as pessoas que me tiram do sério.”
  • “Eu teria feito um bom trabalho se tivesse um modelo e tais instruções.”
  • “Fui demitido pois a empresa não me valorizou.”

Ao ler esses exemplos, você se identificou com alguns?

Se sua resposta for sim, que tal reformular os pensamentos diante das afirmações e pensar dessa forma:

  • “Tenho bastante trabalho, mas vou organizar o meu tempo e cuidar da minha saúde praticando atividades físicas.”
  • “Dependo de transporte público para chegar ao trabalho, então vou rever mais os horários disponíveis e não me atrasar mais.”
  • “Irei utilizar uma agenda e marcar os meus compromissos.”
  • “Quais são as minhas atitudes que levam a pessoa a se afastar de mim.”
  • “Mesmo que as pessoas venham a me tirar do sério se EU aprendesse como modular minhas emoções e reações às frustrações do dia a dia.”
  • “Eu poderia ter insistido para me fornecerem as informações.”
  • “Como foi o meu desempenho no trabalho que levaram a minha demissão, onde posso melhorar?”

Não pense que não é possível mudar esse cenário, pois poderá sim devido ser uma habilidade a ser desenvolvida, no momento que você reflete sobre os seus pensamentos, irá exigir muito treino e dedicação, mas dia após dia, conseguirá.

O primeiro passo é sair da comodidade de transferir a responsabilidade do controle da vida aos outros, é entender que as suas ações definem o que acontece na sua vida. Esse controle pertence a você. E isso traz consigo responsabilidades.

Quando você pratica a autorresponsabilidade, traz para si o controle sobre os eventos da sua vida. Afinal, se você é o responsável pelas situações, você pode mudar os resultados que está conseguindo através das suas ações.

Categorias: RH/GP

colaborarh

Assessoria em Gestão de Pessoas